Chorinho para alegrar a vida e a luta dos bancários

O Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB-MA), em parceria com a Rico Choro Produções Culturais, promoverá o projeto “Rico Choro ‘comvida’ pra luta”, uma série de saraus, que reunirá o melhor do choro com outros ritmos musicais, na sede recreativa do Sindicato, no Turu.

Inicialmente, será realizado um sarau por mês, aos sábados, às 19h. “O objetivo é proporcionar aos bancários um momento de convivência artística, musical, mas também de resistência, a fim de integrar a categoria contra os ataques dos patrões” – afirmou a diretora de comunicação do SEEB-MA, Gerlane Pimenta.

O primeiro sarau ocorrerá no dia 20 de outubro, tendo como atrações o DJ Victor Hugo, o Regional Caçoeira e a cantoria Tássia Campos. No dia 10 de novembro, será a vez de Vanessa Serra, Trítono Trio e o mestre César Teixeira.

Já em 1º de dezembro, o palco será comandado pelo DJ Joaquim Zion, pelo Quarteto Crivador e pelo trompetista carioca, Silvério Pontes. Rico Choro “convida” pra luta: bancário, você não pode perder!

Bancários realizam assembleia e planejam Dia de Paralisações

O Sindicato dos Bancários (SEEB-MA) convoca os bancários maranhenses para a Assembleia Geral que será realizada no dia 07 de agosto (terça-feira), às 18h30, na sede do Sindicato, na Rua do Sol, Centro de São Luís.

O objetivo é avaliar as propostas dos banqueiros e do Governo (patrão dos bancos públicos), definir novas estratégias de luta para a Campanha Salarial 2018 e deliberar sobre a participação dos bancários no Dia Nacional de Paralisações em defesa do emprego, da aposentadoria e dos direitos trabalhistas, que ocorrerá no dia 10 de agosto em todo o país.

Para o SEEB-MA, a convocação da Assembleia Geral é uma forma de chamar a atenção da maioria das centrais sindicais e sindicatos do país, que – até o momento – não mobilizaram a categoria bancária nem elaboraram um calendário de lutas para o mês de agosto, o que é muito preocupante! Afinal, sem um calendário, o que os bancários farão até setembro, prazo legal para a deflagração de uma possível greve?

Vale ressaltar que as negociações com a Fenaban e com os bancos públicos se encerram nesta semana e – ao que tudo indica – não apresentarão avanços nas cláusulas econômicas e sociais, muito em razão dessa postura acuada do Comando Nacional, que aparentemente tem como único objetivo nesta Campanha a renovação da atual CCT.

De fato, essa é uma reivindicação importante, porém, o SEEB-MA entende que os bancários podem conquistar mais, diante do lucro recorde dos bancos (quase 80 bilhões somente em 2017) e da lição dada pelos caminhoneiros do país, que mostraram ser possível – com mobilização – obter vitórias importantes apesar da reforma trabalhista, da crise econômica e dos demais ataques do Governo Temer.

Para isso, é necessário que o Comando Nacional deixe de dramatizar a atual conjuntura, assumindo uma postura de coragem e ousadia, intensificando a mobilização dos bancários e mudando a postura na mesa de negociação, pois os banqueiros e o Governo têm totais condições de renovar atual a CCT, bem como de conceder reajuste salarial, valorização do piso, incorporação de benefícios, mantendo, ainda, o emprego formal na atividade bancária.

“Fazemos um chamado a todas as centrais sindicais e sindicatos do país para que convoquem assembleias gerais e organizem um calendário de lutas para o mês de agosto. O nosso já começa na sexta-feira (10/08), Dia Nacional de Paralisações. Com o apoio da base, vamos em busca de mais direitos e da vitória nessa Campanha Salarial” – afirmou o presidente do SEEB-MA, Eloy Natan.

Saiba mais em http://seebma.org.br/campanha2018/