Migração do rádio AM para FM pode deixar vazio na audiência

Wagner Louzeiro, o popular Waguinho, está apreensivo com a migração do rádio AM para FM.

Ambientalista e líder comunitário, ele mora na ilha de Guajerutiua, uma das 17 áreas insulares que compõem a Reserva Extrativista Marinha de Cururupu, no Maranhão.

Nesta área encantadora, também denominada Floresta dos Guarás, está localizada a ilha de Lençóis (foto), famosa pelo sebastianismo.

Em todas as ilhas os moradores só conseguem ouvir emissoras AM, no radinho de pilha, sintonizando rádios do Maranhão e do Pará.

O rádio AM, para Waguinho, é a universidade que ele não cursou, um amigo e companheiro de todas as horas.

Neste vídeo, ele conta como se relaciona com o rádio e demonstra preocupação diante do novo cenário tecnológico da migração, que ainda não oferece as condições para que ele ouça as emissoras migrantes em aplicativos de smartfones.

Celular, ele só tem um “tijolinho”, aparelho simples e barato, apenas para ligações.

A situação de Guajerutiua é a mesma de outras regiões longínquas do Brasil profundo, onde a oferta de conexão à rede mundial de computadores ainda é um sonho distante.

Como toda inovação tecnológica, a migração causa impacto e susto, tão fortes quanto o advento do cinema e da televisão, hoje tão popularizados.

Para entender melhor a migração, recomendo a leitura da obra recém-lançada no 20º Congresso da Intercom, em Joinvile (Santa Catarina), “Migração do rádio AM para o FM: avaliação de impacto e desafios frente à convergência tecnológica“, organizado pelas escritoras Nair Prata e Nelia Del Bianco, do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora.

Pesquisa de fôlego realizada em todas as regiões do país, a obra faz um amplo levantamento do cenário da migração.

O livro contém a investigação e o relato sobre a migração no Maranhão, produzidos em trabalho coletivo por Carlos Benalves, Ed Wilson Araújo, Saylon Sousa, Nayane Brito, Robson Corrêa, Rodrigo Reis, Roseane Pinheiro e Rosinete Ferreira.

A obra pode ser adquirida na Editora Insular.

Boa leitura.

Foto / divulgação neste site

Cinema: Maranhão na Tela 2018 abre inscrições

Um dos maiores festivais de cinema do estado será realizado de 15 a 24 de novembro em três locais diferentes de São Luís e ampliará sua abrangência para estados da região Norte

O Maranhão Na Tela abre suas inscrições para a Mostra Competitiva e a Rodadas de Negócios no dia 10 de setembro. As inscrições devem ser feitas aqui neste site (www.maranhaonatela.com.br). Poderão ser inscritos filmes e projetos dos nove estados das regiões Norte e Meio Norte. Para a mostra competitiva, as inscrições são gratuitas, enquanto que para as rodadas de negócios variam entre R$ 100,00 e R$ 70,00. A décima primeira edição do Maranhão na Tela será de 15 a 24 de novembro.

Além da ampliação para região Norte, esta edição terá pela primeira vez um ambiente de mercado, o Maranhão na Tela LAB, no Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM). Além disso, exibirá parte de sua programação em um novo local, o Kinoplex Golden, em uma parceria inédita com a Kinoplex, a maior rede de cinemas 100% brasileira, que também irá divulgar o festival em toda sua rede de salas e meios de comunicação no Brasil. A identidade visual do evento é baseada em seis trabalhos de óleo sobre papel cartão do artista maranhense Walter Sá.

As mostras serão realizadas nas salas KinoEvolution e Platinum, no Golden Shopping, no bairro do Calhau. “É um enorme salto de qualidade e um privilégio para o festival poder exibir sua programação nas melhores salas de cinema do Maranhão”, afirma Mavi Simão. Os filmes serão exibidos também no Cine Praia Grande e no Centro Cultural Vale Maranhão.

O festival foi idealizado pela produtora Mavi Simão em 2006 e é realizado pela Mil Ciclos Filmes. O evento conta com o patrocínio da Oi e do Governo do Estado do Maranhão, através da Lei de Incentivo à Cultura, do Minc e da Ancine, através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), com apoio cultural do Instituto Oi Futuro, da Rede Kinoplex e do Sebrae; além de apoio institucional do Instituto de Conteúdos Audiovisuais Brasileiros (ICAB) e colaboração da Brasil Audiovisual Independente (BRAVI).

Imagem: Maranhão na Tela vem atraindo público jovem da Rede Municipal de Ensino / Fabricio Cunha

Federação de Umbanda e Cultos Afros pede investigação sobre vandalismo em terreiro no Sá Viana

A Federação de Umbanda e Cultos Afros do Maranhão, através do presidente interino – Givanilson Santos Avelar – emitiu nota de repúdio para lamentar o ato ocorrido nas primeiras horas da manha desta segunda feira (3), que resultou na depredação do Terreiro de Matão Deus é Quem Guia, localizado no bairro Sá Viana.

“É inadmissível que, na atualidade, sejamos surpreendidos com o comportamento de pessoas intolerantes e preconceituosas em relação aos cultos afro descentes. Enquanto entidade só nos resta lamentar, denunciar e acompanhar o trabalho das autoridades competentes para que um ato criminoso como esse não fique impune”, declarou o presidente.

Registrado na Delegacia da Vila Embratel pelo pai Jorge, de pronto o caso foi  levado ao conhecimento da Secretaria de Segurança Pública, na pessoa do próprio secretário – Jefferson Portela. Bastante indignado, o secretário determinou que a Delegacia Geral adotasse todos os procedimentos cabíveis a fim de que o baderneiro seja identificado e responda pelos prejuízos materiais ocasionados.

É oportuno salientar que a Constituição prevê a liberdade de religião, e a Igreja e o Estado estão oficialmente separados, sendo o Brasil um Estado laico. A legislação brasileira proíbe qualquer tipo de intolerância religiosa, sendo a prática religiosa geralmente livre no país, cuja Lei nº 7.716/89, alterada pela Lei nº 9.459/97 considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões. Veja abaixo na íntegra a nota emitida pela entidade.

Foto: depredação no Terreiro de Matão Deus é Quem Guia / divulgação

NOTA DE REPÚDIO

A Federação de Umbanda e Cultos Afros do Maranhão – através do seu presidente interino – Givalnilson Santos Avelar – vem de público repudiar o ato de vandalismo ocorrido na madrugada de segunda feira (3), que teve como vítima o terreiro de Matão Deus é Quem Guia, localizado no bairro do Sá Viana, sob o comando do Pai Jorge.

O caso já foi denunciado às autoridades competentes e enquanto entidade estaremos de perto acompanhando a apuração e punição dos responsáveis ou responsável.

São Luís, 03 de setembro de 2018.

Givanilson Santos Avelar.

O talento musical de Fernando Atalaia

O cantor, compositor, músico, poeta, jornalista e produtor cultural maranhense Fernando Atallaia lançou seu mais novo sucesso, “A Noite”, balada que já vem fazendo a cabeça dos apreciadores da boa música do Maranhão. Fernando é autor de mais de 400 canções, nos mais variados ritmos e estilos.

Editor-chefe do site Agência de Notícias Baluarte, “A Noite” já pode ser ouvida e vista no canal da B Music, no Youtube.

O disco do artista sai nas lojas especializadas de todo o país em dezembro.

Fonte: Blog Daniel Matos

Hertz Dias, maranhense candidato à vice-presidência pelo PSTU, faz campanha em São Luís

O professor e rapper Hertz Dias de 47 anos, candidato a vice presidente pelo PSTU chega em São Luís nesta quinta para agenda de campanha. Ele é companheiro de chapa de Vera, operária sapateira de 50 anos e juntos formam a única chapa 100% negra que disputa a Presidência do país.

Na quinta ele participa de panfletagem na feira do João Paulo e de lançamento da candidatura de Saulo Arcangeli para o Senado do Maranhão. Na sexta faz campanha na Rua da Vala, local onde mora a outra candidata do PSTU ao Senado, Preta Lu.

Hertz e Vera possuem 2% dos votos no Estado segundo pesquisa Ibope e recentemente polemizaram com as falas racistas do vice de Bolsonaro que atribui o atraso do país aos negros e indios. O PSTU ajuizou representação junto ao Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos, da Saúde e da Proteção Social do Ministério Público do Rio Grande do Sul contra o General Mourão, pré-candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), por crime de racismo.

“Repudiamos a fala do General. Esse tipo de postura reforça o preconceito, o racismo e a injustiça contra os indígenas e o povo negro. Seu comentário demostra que, assim como Bolsonaro, Mourão não conhece a história do Brasil. Temos uma dívida histórica com os índios e com os negros escravizados. A fala do General é racista e demonstra preconceito étnico. Exigimos apuração e que sejam tomadas as providências cabíveis”, afirmaram Vera e Hertz.

Hertz Dias finaliza a visita ao Maranhão com caminhada no bairro negro da Liberdade no domingo com a presença dos candidatos ao Governo do Estado Ramon Zapata e Nicinha Durans.

Foto / divulgação: Chapa do PSTU Vera e Hertz

Relação polêmica entre Saulo do PSOL e Natalino Salgado precisa ser explicada

A militância de esquerda está atônita com a divulgação de uma foto na qual aparecem o ex-reitor da UFMA, Natalino Salgado; o candidato a vice-presidente da República pelo PT, Fernando Haddad; e o candidato a senador pelo PSOL Saulo Pinto.

A imagem surpreende porque reúne duas pessoas públicas de posições políticas contrárias: o ex-reitor afinado com a direita autoritária e o militante de esquerda e diretor afastado da Apruma (seção sindical do Andes) durante o período eleitoral.

Detalhe: Saulo do PSOL foi coordenador da campanha do professor Antônio Gonçalves à Reitoria da UFMA contra a atual reitora Nair Portela, então candidata de Natalino Salgado.

Antonio Gonçalves foi presidente da Apruma e recentemente eleito presidente do Andes, além de ser uma referência no PSOL nacional.

Saulo Pinto, militante do movimento sindical docente na UFMA, sabe como foram duras as investidas de Natalino Salgado para desmontar a organização combativa dos professores. O candidato a senador também conhece o perfil conservador da gestão do ex-reitor.

Saulo em assembleia da Apruma: É preciso enfrentar a questão financeira e a malversação do dinheiro público”

Embora seja do PSOL e o seu partido tenha candidato a presidente (Guilherme Boulos), o candidato a senador mantém aproximação com a candidatura de Lula e do PT, sob o argumento de que as esquerdas precisam marchar unidas nas eleições.

Com esta estratégia, Saulo Pinto vem buscando imagens e votos no corpo a corpo junto à militância petista. Uma foto com o candidato de Lula, Fernando Haddad, tem portanto a justificativa de motivação eleitoral.

A ocasião do registro fotográfico foi construída com a mediação de Natalino Salgado, por intermédio de uma professora do Departamento de Odontologia da UFMA, próxima da esposa de Fernando Haddad. O momento da foto não foi um café para muitos e sim um encontro programado entre os dois candidatos com o ex-reitor.

Além da foto, Natalino Salgado aparece como um dos maiores doadores até agora da campanha de Saulo Pinto, conforme registro da Justiça Eleitoral, no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais).

Doação de Natalino Salgado foi a maior até o momento

As circunstâncias da foto e o impacto da sua divulgação merecem esclarecimento.

Em nome do interesse público, a direção do PSOL e o próprio Saulo Pinto precisam se manifestar, esclarecer os fatos e revelarem se a imagem contém algum acordo futuro na UFMA.

Os eleitores do Maranhão precisam saber a posição do PSOL sobre essas movimentações do seu candidato a senador, se foram autorizadas pelo partido, se têm aval da direção ou se são apenas atos individuais.

É necessário, portanto, que o partido e o próprio Saulo Pinto se manifestem, publiquem notas de esclarecimento e utilizem as redes sociais para dar transparência a esses movimentos que afetam toda a esquerda.

Neste momento de crise, o esclarecimento é necessário principalmente em função do amplo processo de despolitização do país, quando emerge com mais força o senso comum que coloca nós militantes reféns de um discurso da terra arrasada – aquele que diz: “todos os políticos são iguais”

Imagens: 1) foto do topo / divulgação e 2) assembleia da Apruma neste site

Bernardo Kucinski será homenageado com Prêmio Especial Vladimir Herzog 2018

Fonte: Site da Abraji / Foto: Carolina Ribeiro

A comissão organizadora do 40º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos divulgou que o jornalista e escritor Bernardo Kucinski será o homenageado deste ano com o Prêmio Especial Vladimir Herzog.

Kucinski construiu uma trajetória importante como jornalista e professor universitário. Trabalhou em grandes veículos como Veja, BBC de Londres e The Guardian. Nos anos 1970, atuou nos semanários alternativos “Movimento” e “Em Tempo”. Fez carreira docente no Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicações e Artes da USP e foi assessor especial da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República no primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva.

Considerado entre as mais significativas distinções jornalísticas do país, o Prêmio Vladimir Herzog reconhece trabalhos que valorizam a Democracia e os Direitos Humanos. Em 2018, foram 607 produções inscritas que já estão em avaliação em seis categorias: Artes (ilustrações, charges, cartuns, caricaturas e quadrinhos), Fotografia, Produção jornalística em texto, Produção jornalística em vídeo, Produção jornalística em áudio e Produção jornalística em multimídia.

A escolha dos vencedores será em sessão pública, com transmissão ao vivo pela internet, dia 11 de outubro de 2018, na Sala Tiradentes da Câmara Municipal de São Paulo. Neste ano, foi instituído em caráter experimental o Voto Popular – uma etapa totalmente independente e aberta ao público entre os dias 1 e 10 de outubro para avaliar as produções finalistas e cujo resultado antecede o Júri de Premiação. O Voto Popular premiará apenas uma única produção – a mais votada pelo público, independentemente de categorias de inscrição – com o troféu símbolo do Prêmio, criado pelo artista plástico Elifas Andreato.

O 40º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos é promovido e organizado pelas seguintes instituições: Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo; Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ; Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; Conectas Direitos Humanos; Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – ABRAJI; Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil – UNIC Rio; Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP; Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom; Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Nacional; Ordem dos Advogados do Brasil – Secção São Paulo, coletivo Periferia em Movimento, Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo e Instituto Vladimir Herzog.

Calendário

40º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

Júri de 1ª etapa: 7 de agosto a 23 de setembro, via sistema

Voto popular:  1º a 10 de outubro, via sistema

Júri de 2ª etapa e divulgação dos vencedores: 11 de outubro, quinta-feira, em sessão pública de julgamento na Câmara Municipal de São Paulo / Sala Tiradentes e transmissão ao vivo pela internet, das 10h às 14h, em http://www.camara.sp.gov.br/transparencia/auditorios-online/

Roda de Conversa com os Ganhadores: 25 de outubro, quinta-feira, das 14h às 18h

Solenidade de premiação: 25 de outubro, quinta-feira, 20h

Local: Tucarena – Rua Monte Alegre, 1024, Perdizes, São Paulo

Mais informações em www.premiovladimirherzog.org

Luiz Henrique: caminhadas na Vila Janaína e Apeadouro marcam a campanha nos bairros de São Luís

Pelo menos 300 pessoas participaram neste domingo das atividades de campanha do candidato a deputado estadual Luiz Henrique Lula da Silva (PT), nos bairros da Vila Janaína e Apeadouro.

João Mendes, liderança da Vila Janaína, comandou a caminhada ao lado de Luiz Henrique e militância

Pela manhã, moradores da Vila Janaína encontraram a militância da brigada 13013 e percorreram as ruas do bairro, apresentando reivindicações para melhorias na região. “Essa campanha tem um diferencial, está enraizada nas bases populares e quando eu chego em um bairro como a Vila Janaína e vejo as pessoas, lideranças locais, falando no microfone, pedindo apoio e voto pra mim, é uma alegria que não tem conta”, explicou Luiz Henrique.

À tarde a caminhada percorreu boa parte do Apeadouro, começando pela rua Basson, onde Luiz Henrique nasceu. Um momento especial da passeata ocorreu na porta da escola Matos Carvalho, onde Luiz Henrique estudou. “Essa escola tem uma simbologia muito forte na minha vida. Aqui eu estudei e foi através do conhecimento que eu consegui superar muitas dificuldades na vida. Por isso o nosso mandato defende a escola pública e a Universidade para todos, a fim que de os mais pobres tenham oportunidade de estudar e vencer na vida”, declarou Henrique.

MULHERES DE FIBRA Raimunda e Remédios, lideranças da Vila Janaína, firmes com Luiz Henrique

Durante as duas caminhadas nos bairros o candidato foi acompanhado de carro de som, militantes com bandeiras, material impresso e muita animação de todos os apoiadores. Luiz Henrique fez cumprimentos de casa em casa e dialogou com os moradores, obtendo boa receptividade do público.

Durante esta semana Luiz Henrique terá agendas de campanha em Barreirinhas e Barra do Corda, além de outros municípios onde os apoiadores e coordenadores regionais estão organizando eventos de apoio à campanha.

Fotos: acervo de campanha

Vereador João Ricardo, de Alcântara, reitera apoio a Luiz Henrique Lula da Silva

A inauguração do comitê central da campanha do candidato a deputado estadual Luiz Henrique reuniu dezenas de lideranças de São Luís e do continente, em um grande ato político que marca a nova etapa da campanha rumo à Assembleia Legislativa.

João Ricardo: Alcântara com Luiz Henrique

Entre os apoiadores participou o vereador de Alcântara, João Ricardo, liderança que vem se destacando no PT e determinado a melhorar o desempenho e a representação do partido no Maranhão.

“Estamos mais uma vez manifestando o nosso compromisso com Luiz Henrique porque considero ele uma liderança no partido e uma pessoa determinada a melhorar a vida das pessoas, principalmente dos mais pobres. Em Alcântara e na região trabalhamos para dar uma expressiva votação no 13013 e conquistar essa vaga na Assembleia Legislativa”, declarou.

A defesa das comunidades rurais e quilombolas de Alcântara é uma das principais bandeiras da plataforma de campanha de Luiz Henrique. O candidato agradeceu o apoio do vereador de João Ricardo. “Nossa campanha vem agregando pessoas valorosas em todo o Maranhão e reafirmamos o nosso compromisso de fortalecer os mandatos dos nossos parlamentares nos municípios”, retribuiu.

Luiz Henrique inaugura comitê central com lideranças de todo o Maranhão

O candidato a deputado estadual pelo PT, jornalista Luiz Henrique, realizou nessa sexta-feira (24) mais um importante ato político com a demonstração de força na campanha rumo à Assembleia Legislativa.

Nauro, liderança sindical dos ECTistas, a coordenadora Rose Frazão e Ednar, vice-prefeito de São Roberto.

Lideranças petistas e apoiadores dos mais diversos movimentos sociais de todo o Maranhão vieram a São Luís participar do ato de inauguração do comitê central, localizado na avenida Kennedy, próximo ao colégio Gonçalves Dias.

Antonio Erismar, coordenador da pré-Amazônia, o vereador de Alcântara João Ricardo e Luiz Henrique

“Esse local tem muita identidade comigo, porque eu nasci na rua Basson, no Apeadouro, onde estão as minhas raízes e foi neste bairro que tudo começou. Portanto, temos um simbolismo e estamos muito felizes de receber todos vocês aqui”, declarou Henrique.

Força em São Luís e nas regionais

Luiz Henrique prestigiado pelo candidato a deputado federal Raimundo Pereira

Coordenadores regionais da campanha participaram do ato de inauguração do comitê central, que inicia uma nova etapa da jornada 13013 em São Luís. A mobilização também terá grupos de apoio nos bairros em dezenas de áreas na região metropolitana onde pré-campanha formou grupos de apoiadores e vão atuar em sintonia com as atividades do comitê central.

No seu discurso, Luiz Henrique agradeceu o apoio a a disponibilidade dos apoiadores, parceiros e amigos que compareceram para prestigiá-lo. O candidato fez menção especial a Lula. “Vamos manter a teimosia com Lula até o final. Ele é o nosso candidato do coração e vamos votar no 13, com Fernando Hadad liderando a chapa, até a vitória”, registrou.

Candidato a senador pelo PSOL, Saulo Pinto, demonstrou solidariedade às candidaturas de esquerda e Lula Livre

Juntamente com Fernando Hadad, Luiz Henrique reiterou o apoio e empenho na campanha pela reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB), reconhecendo os programas sociais e de infraestrutura implantados no Maranhão nos últimos quatro anos, superiores aos quase 50 anos de mando da oligarquia Sarney. “A principal ‘obra’ de Flávio Dino é transformar o Maranhão em um estado sem dono, sem uma família mandando”, disse Luiz Henrique.

Apoiadores de todas as regiões do Maranhão participaram da inauguração do comitê 13013

O candidato a deputado federal e presidente licenciado do Sindsep Raimundo Pereira (PT) e o candidato a senador pelo PSOL, Saulo Pinto, participaram do evento e reforçaram a defesa de Lula como símbolo da luta contra o golpe que derrubou a presidenta Dilma Roussef (PT).

No Centro Histórico, Luiz Henrique saúda a militância 13013

Após a inauguração do comitê central, os apoiadores de Luiz Henrique saíram em carreata pelo bairro Apeadouro, começando pela rua Basson, depois Raimundo Corrêa, avenida Getúlio Vargas, bairro Bom Milagre, novamente avenida Kennedy até o Reviver/Praia Grande, onde a militância participou do comício com Fernando Hadad, candidato a vice-presidente na chapa de Lula.