Freddie Mercury nasceu em Zanzibar. Onde fica esse lugar?

Batizado Farrokh Bulsara, o lendário vocalista do Queen, Freddie Mercury, nasceu em 1946, no arquipélago de Zanzibar, formado por duas ilhas localizadas na costa leste da África, nas águas do oceano Índico.

As ilhas pertencem ao território da Tanzânia, país unificado em 1964 após uma série de conflitos e milhares de mortos, passando a ser denominado oficialmente República Unida da Tanzânia e faz limites com Uganda, Moçambique, Ruanda, Burundi e Congo, entre outras nações.

Imagem de Stone Town ou Cidade de Pedra, onde nasceu Freddie Mercury
Imagem: iStock capturada nesse site

Os pais de Farrokh Bulsara eram “parsis”, um povo indiano de origem persa. Eles mudaram para Zanzibar quando a ilha ainda era o Protetorado Britânico de Zanzibar, onde Farrokh nasceu, em 1946. Na infância, ele foi enviado à Índia para estudar.

Antes de ser incorporada à Tanzânia, o território de Zanzibar foi dominado por vários povos e recebeu diversas influências culturais de africanos, árabes, indianos, alemães e ingleses.

O azul de Zanzibar

Uma das letras mais famosas do compositor Fausto Nilo e Armandinho, gravada pelo grupo A cor do som, faz referência à ilha de Zanzibar. (leia aqui)

Eu uma entrevista à rádio Senado, Fausto Nilo (foto), autor de letras clássicas da Música Popular Brasileira (MPB), celebrizadas por diversos intérpretes em versos cravados na nossa memória fonográfica, revela curiosidades sobre a música Zanzibar.

Veja letra abaixo:

“No azul de Jezebel no céu de Calcutá, feliz constelação
Reluz no corpo dela, Ai tricolor colar!
Ás de Maracatu no azul de Zanzibar
Ali meu coração zumbiu no gozo dela”

[…]

Aliás, bazar da coisa azul, meu only you
É muito mais que o azul de Zanzibar
Paracuru, o azul da estrela, o azul da estrela

[…]

No bairro Stone Town, reduto histórico da ilha de Zanzibar, foi construído um museu em memória de Freddie Mercury. Outras informações sobre a vida e a obra do artista podem ser vistas no filme Bohemian Rhapsody.

Breve vamos escrever sobre um memorável espaço cultural de São Luís denominado Zanzibar. Aguarde.

Imagem destacada / Freddie Mercury / capturada neste site

Conheça a hospitalidade em Ponta dos Almeida, um dos portos para chegar às ilhas de Cururupu

O porto e povoado de Ponta dos Almeida, também conhecido como Aquiles Lisboa, é um dos acessos às ilhas da Reserva Extrativista (Resex) de Cururupu. Nesse lugar aprazível você pode se hospedar na casa de dona Neném e seu Zé Cambeta, pessoas ilustres e receptivas que nos acolheram em mais uma viagem inesquecível pelo litoral ocidental do Maranhão.

Saindo da sede do município de Cururupu você dirige por cerca de uma hora em uma estrada rural até chegar em Ponta dos Almeida, onde pode tomar uma embarcação para as ilhas da Resex.

Nessa viagem nós fizemos o deslocamento até a ilha de Mangunça, em aproximadamente uma hora e meia de viagem, depois contornamos a ilha até chegarmos na praia da Taboa.

Não existem linhas regulares de barcos. Para fazer essa viagem você tem de juntar uma turma e alugar uma embarcação.

A viagem é mais confortável no começo do ano, quando caem as primeiras chuvas, ou após o período chuvoso, em agosto. Nesses dois períodos a estrada Cururupu – Ponta dos Almeida fica em condições razoáveis.

No período das chuvas intensas não é recomendável transitar pela estrada porque tem muitos alagamentos.

Imagens: Marizélia Ribeiro

Em obras, ponte sobre o rio Pericumã gera expectativa nos municípios da Floresta dos Guarás

A nova etapa de construção da ponte que vai ligar os municípios de Bequimão e Central, passando sobre o rio Pericumã, pode ser um indutor do desenvolvimento para 10 cidades da Baixada Ocidental e do litoral Norte do Maranhão.

Quando concluída, a obra vai agilizar a mobilidade entre a capital São Luís e as cidades de Bequimão, Central, Mirinzal, Guimarães, Cedral, Cururupu, Porto Rico, Serrano, Bacuri e Apicum-Açu.

Vídeo promocional da Secretaria de Infraestrutura / Governo do Maranhão

A região é fonte de sobrevivência para agricultores, extrativistas, pescadores, atividades derivadas do comércio e serviços.

Também conhecida como Floresta dos Guarás, o território das 10 cidades compreende atrativos turísticos como praias, manguezais, rios, ilhas com dunas e lagoas naturais dotadas de rica biodiversidade, a exemplo da Reserva Extrativista (Resex) de Cururupu, formada por 17 ilhas, entre elas Guajerutíua e Lençóis, esta bastante referenciada pelas lendas, práticas e estudos teóricos vinculados ao sebastianismo.

Vídeo feito por moradores da região mostra o andamento da obra

Com a obra em andamento, há expectativa de maior facilidade no deslocamento dos moradores e turistas, além do escoamento da produção, mediante a promessa de dinamizar a economia regional dessas cidades para outras regiões e a capital São Luís.

A ligação da ponte sobre o rio Pericumã encurtará em 125km o deslocamento dos moradores da região. Orçada em R$ 68 milhões, com 589 metros de extensão, a obra tem previsão de entrega em março de 2021.