Portal Assobiar: jornalistas inauguram plataforma colaborativa na região Chapada das Mesas, no Maranhão

Já está no ar o primeiro portal de jornalismo colaborativo digital da região Chapadas das Mesas. A iniciativa foi lançada sábado (22) por duas jornalistas formadas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus Imperatriz: Daniela Souza e Idayane Ferreira. O site nomeado de Portal Assobiar tem como objetivo agregar profissionais e população em geral que queiram retratar situações e temas alternativos pouco noticiados nos outros veículos da região.

O território Chapada das Mesas é um parque nacional e protege 160.046 hectares de cerrado nos municípios de Carolina, Riachão, Estreito e Imperatriz, no centro-sul do Maranhão. Veja mais aqui e aqui

A criação de uma plataforma de jornalismo digital surgiu a partir de conversas informais sobre a necessidade de projetos de comunicação que pudessem tratar da diversidade da região, onde mais pessoas tivessem vez e voz.  “Nossas experiências profissionais, juntamente com o hábito de sempre estar por dentro das tecnologias digitais e iniciativas jornalísticas de outros estados, também inspiradas no curso de especialização da UFMA [em Assessoria de Comunicação Empresarial e Institucional], nos fizeram acreditar (e arriscar) em um projeto como o Portal Assobiar”, afirma Daniela Souza, uma das idealizadoras do projeto.

Idayane Ferreira e Daniela Souza têm foco no jornalismo regional

O Portal Assobiar busca reunir colaboradores profissionais e comunidade em geral, seja por meio de sugestões de pautas, textos prontos (no caso de jornalistas) ou como colunistas. “Os profissionais e demais pessoas interessadas que quiserem nos sugerir pautas por meio das nossas redes sociais, endereço de e-mail e comentários no site, fiquem à vontade! A nossa ideia é fazer um projeto o mais colaborativo possível, em que as pessoas consigam visualizar suas demandas locais”, afirma a também idealizadora do projeto, Idayane Ferreira.

As jornalistas iniciaram os trâmites de toda a construção da plataforma há dois anos. Elas explicam que são responsáveis por receber e cobrir todas as pautas, exceto a dos colunistas e aquelas que já chegam prontas. “Claro que temos uma linha editorial e o nosso público alvo é agregar professores, artistas, comunidades e a classe estudantil, não só de Imperatriz mas de toda a região”, explica Idayane.

Para acessar o site basta digitar, portalassobiar.com.br e também é possível encontrar todas as redes sociais e acompanhar tudo que acontece na região.

Mais informações ou sugestão de pautas no e_mail portalassobiar@gmail.com

Maranhão inicia retomada gradual do turismo doméstico, mas setor deve seguir “rígido protocolo sanitário”, diz secretário

O setor turístico do Estado aos poucos vem retomando as atividades no Maranhão, mas o retorno deve atender a um “rígido protocolo sanitário de biossegurança”, como explica o secretário de Estado do Turismo (Sectur), Catulé Júnior. 

“Aos poucos, os principais destinos turísticos do Maranhão vêm abrindo as suas portas para os visitantes e esta retomada está sendo feita de forma gradual. Estamos sensibilizando todo o trade turístico sobre a importância de mantermos firmes a vigilância sobre o cumprimento de todos os protocolos e normas sanitárias”, disse o secretário.  

Apesar da reabertura de pontos turísticos que atraem visitantes de vários países, Catulé Júnior frisa que a ênfase nesse momento é o mercado interno. 

“Dentro da nossa política de promoção turística priorizaremos o turismo doméstico, dentro do nosso próprio Estado. Faço aqui um convite a todos os maranhenses, para que façamos de forma responsável, gradativa e gradual uma visita pelos principais destinos turísticos do Maranhão, nossa terra de encantos”, ressalta Catulé. 

Desde o dia 1º, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, destino procurado por turistas do mundo inteiro e de gestão federal, foi reaberto para visitação. Os principais atrativos turísticos de cidades como Tutóia, Fortaleza dos Nogueiras e Riachão, assim como o Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão (Ceprama), em São Luís, também estão abertos.

Lagoas formadas por água das chuvas nos Lençóis Maranhenses

Nesta etapa, o cuidado com a higienização tem que ser redobrado e toda cadeia produtiva envolvida deve adotar métodos que primem pela saúde dos turistas e trabalhadores do setor. 

“É importante salientar que todos eles [reabrem] sob um rígido protocolo sanitário de biossegurança, para que assim nossos turistas e visitantes se sintam mais seguros”, alertou o secretário Catulé Júnior. 

Aplicativo para visitar a Chapada das Mesas com segurança

Considerado um paraíso do ecoturismo, por mesclar rios, cachoeiras e uma exuberante paisagem do cerrado, o Parque Nacional da Chapada das Mesas também começa a receber visitantes.  

Além de mobilizar os atores do turismo para a elaboração dos protocolos sanitários, a Setur apoiou a criação de um aplicativo que indica aos turistas quais prestadores de serviço possuem o “Selo Turismo Responsável”, programa lançado pelo Ministério do Turismo (MTur) que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor. Segundo o MTur, o selo é “um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da Covid-19”. 

Com o lema ‘Turismo responsável, limpo e seguro’, a ferramenta virtual permite que o usuário saiba, por exemplo, quais meios de hospedagem, agências de turismo ou restaurantes da Chapada das Mesas já estão adaptados às novas regras sanitárias. 

O app também oferece acesso à integra dos protocolos de biossegurança que foram adotados como referências para o retorno seguro da atividade turística no Parque.

“A Setur tem trabalhado para que esses protocolos possam ser implementados e para que a gente possa ter essa retomada da melhor maneira possível, de forma mais segura. Os atores do Turismo de cada município são peças fundamentais na execução desses protocolos”, avalia o superintendente de Turismo da Chapada das Mesas, Beto Kelnner. 

O recurso online conta, ainda, com cartilhas educativas e vídeos que apresentam as belezas da Chapada das Mesas. O aplicativo pode ser acessado de qualquer navegador web, no celular ou no computador, por meio do endereço eletrônico chapadadasmesas.glideapp.io/.

Imagens: Agência de Notícias / Governo do Maranhão
Foto destacada: Poço Azul, na Chapada das Meses, na região sul do Maranhão.