Relação polêmica entre Saulo do PSOL e Natalino Salgado precisa ser explicada

A militância de esquerda está atônita com a divulgação de uma foto na qual aparecem o ex-reitor da UFMA, Natalino Salgado; o candidato a vice-presidente da República pelo PT, Fernando Haddad; e o candidato a senador pelo PSOL Saulo Pinto.

A imagem surpreende porque reúne duas pessoas públicas de posições políticas contrárias: o ex-reitor afinado com a direita autoritária e o militante de esquerda e diretor afastado da Apruma (seção sindical do Andes) durante o período eleitoral.

Detalhe: Saulo do PSOL foi coordenador da campanha do professor Antônio Gonçalves à Reitoria da UFMA contra a atual reitora Nair Portela, então candidata de Natalino Salgado.

Antonio Gonçalves foi presidente da Apruma e recentemente eleito presidente do Andes, além de ser uma referência no PSOL nacional.

Saulo Pinto, militante do movimento sindical docente na UFMA, sabe como foram duras as investidas de Natalino Salgado para desmontar a organização combativa dos professores. O candidato a senador também conhece o perfil conservador da gestão do ex-reitor.

Saulo em assembleia da Apruma: É preciso enfrentar a questão financeira e a malversação do dinheiro público”

Embora seja do PSOL e o seu partido tenha candidato a presidente (Guilherme Boulos), o candidato a senador mantém aproximação com a candidatura de Lula e do PT, sob o argumento de que as esquerdas precisam marchar unidas nas eleições.

Com esta estratégia, Saulo Pinto vem buscando imagens e votos no corpo a corpo junto à militância petista. Uma foto com o candidato de Lula, Fernando Haddad, tem portanto a justificativa de motivação eleitoral.

A ocasião do registro fotográfico foi construída com a mediação de Natalino Salgado, por intermédio de uma professora do Departamento de Odontologia da UFMA, próxima da esposa de Fernando Haddad. O momento da foto não foi um café para muitos e sim um encontro programado entre os dois candidatos com o ex-reitor.

Além da foto, Natalino Salgado aparece como um dos maiores doadores até agora da campanha de Saulo Pinto, conforme registro da Justiça Eleitoral, no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais).

Doação de Natalino Salgado foi a maior até o momento

As circunstâncias da foto e o impacto da sua divulgação merecem esclarecimento.

Em nome do interesse público, a direção do PSOL e o próprio Saulo Pinto precisam se manifestar, esclarecer os fatos e revelarem se a imagem contém algum acordo futuro na UFMA.

Os eleitores do Maranhão precisam saber a posição do PSOL sobre essas movimentações do seu candidato a senador, se foram autorizadas pelo partido, se têm aval da direção ou se são apenas atos individuais.

É necessário, portanto, que o partido e o próprio Saulo Pinto se manifestem, publiquem notas de esclarecimento e utilizem as redes sociais para dar transparência a esses movimentos que afetam toda a esquerda.

Neste momento de crise, o esclarecimento é necessário principalmente em função do amplo processo de despolitização do país, quando emerge com mais força o senso comum que coloca nós militantes reféns de um discurso da terra arrasada – aquele que diz: “todos os políticos são iguais”

Imagens: 1) foto do topo / divulgação e 2) assembleia da Apruma neste site

23 comentários sobre “Relação polêmica entre Saulo do PSOL e Natalino Salgado precisa ser explicada”

  1. É uma desonestidade essa matéria. O Professor Saulo Pinto na entrevista da Radio Mirante, pediu voto a Guilherme Boulos e ao candidato o governo do EStado ODivio Neto. A foto não prova nada. É apenas uma foto protocolar. O fato dele e de outros candidatos do Psol gritarem o ” Lula LIvre” é devido as ilegalidades do processo. Inclusive Marcelo Freixo candidato do PSOL no Rio de Janeiro já foi em ato do Lula Livre. E o professor SAulo Pinto foi oposição a Natalino quando ele foi reitor.

    1. Ele foi oposição a Natalino, agora pode estar do mesmo lado, receber doação? O que mudou na posição de Natalino? Essa relação precisa sim ser explicada. Certo o professor Ed.

  2. Saulo é honesto! Conheço ele de longa data. Inclusive o fato dele defender o ” Lula Livre” é algo que candidatos do PSOL em outros estados tem defendido. Sobre a doação o PSOL do Maranhão não abriu a sua conta para receber o recurso do fundo eleitoral. Logo ,ele só terá acesso após abertura. E certamente ele devolverá ao identificar de quem é! PSOL500

  3. Infelizmente, a desonestidade jornalística alcançou até espaços como este aqui. Provoca-se uma polêmica a respeito de uma foto tirada em campanha, onde o candidato ao Senado, Saulo Pinto, histórico militante das esquerdas maranhenses, está ao lado de um ex-minstro da Educação do governo do PT e um ex-reitor da UFMA que teve sua gestão também no governo do PT. É curioso que esse mesmo jornalista não provoque polêmica entre a relação de Haddad com Flávio Dino e muito menos se preocupe e evidencie as contradições das candidaturas ao senado apoiadas por Flávio Dino, incluindo uma golpista. Começo a desconfiar que de fato Saulo Pinto está incomodando muita gente e aglutinando em torno de sua candidatura as diversas esquerdas maranhenses. Uma foto como esta não causaria polêmica alguma, se não houvesse a disposição de se desqualificar a candidatura de Saulo Pinto que, lembro, é para o Senado da República e não para um Centro Acadêmica na UFMA. A quem estará servindo essa polêmica? Com certeza parece-me que os tentáculos da Direita e das velhas estruturas oligárquicas do Maranhão já escolheram em quem bater nesta campanha. Não é uma foto que vai tornar Saulo Pinto um direitista e, muito menos, uma matéria jornalística tendenciosa que irá desqualificar sua campanha. As esquerdas já estão vacinadas contra esse tipo de mídia que provoca sensacionalismo e falsas verdades. Esta tem sido uma candidatura que se ampliou consideravelmente e apoiada por bases de trabalhadores que não estão restritas ao PSOL. A crítica e patrulhamento ideológico sobre tal candidatura só me faz lembrar as perseguições próprias ao stalinismo na ex-URSS. Esse tipo de matéria ou se presta à má fé política ou incompreensão teórica. De todo modo, um desserviço à uma candidatura que está crescendo à esquerda.

    1. A foto existe. A doação de um reitor que se opõe à esquerda existe e tendenciosa é a matéria?! Vê-se que em época de campanha política a miopia em função dos próprios interesses é ampliada. O que a matéria está pedindo é apenas uma explicação justa.

  4. Lamentável esse tipo de polêmica a uma candidatura que cresce deixando claro suas proposições e objeções.
    Saulo Pinto será Senador!!
    Psol 500

  5. O pior caro Ed Wilson Araújo, é atrelar informação inverídica aos fatos. Aconselho que maneje melhor suas informações, pois vossa senhoria pode responder por isso. Releia sua postagem, verifique os dados e corrija sua publicação.
    #Saulo500
    #Sauloestáincomodando
    Um professor será Senador!!

  6. Lamentável esse tipo de polêmica a uma candidatura que cresce deixando claro suas proposições e objeções.
    Saulo Pinto será Senador!! 500 Psol!

  7. É incrível como o maior inimigo da esquerda é a própria esquera. O texto mostra o tom narcisista e autoritário de quem escreve.

  8. Quanta irresponsabilidade numa unica matéria. Sem fulcro, desonesta e maliciosa! Qual será o verdadeiro objetivo dessa matéria? Atender a interesse de terceiros que não tem coragem de fazer o debate público!

    Nosso candidato SAULO PINTO 500 cresce a cada dia! Uma campanha limpa e com apoio de vários segmentos da Universidade, inclusive do melhor Reitor da história da UFMA.

  9. Algumas pessoas fecham os olhos para alguns fatos (pois acham tudo muito normal… uma simples foto, uma simples doação de um cidadão, um simples encontro….) e não toleram qualquer questionamento aos seus candidatos . No grupo da Apruma você também está recebendo ataques desleais. Lamentável.
    De minha parte, inclusive sabendo que temos algumas diferenças de leituras do que está acontecendo no Brasil), deixo registrado minha plena confiança no seu trabalho e minha certeza que você atua de forma ética, e jamais faria ataques ou acusações levianas. Qualquer candidato está sujeito a questionamento e você não deve se intimidar. Um abraço!

  10. Uma Imagem Vale Mais que Mil Palavras! ou Uma Imagem Vale Mais que Mil Palavras? A partir de qual ponto de vista e referência política faremos o debate em relação à Fotografia que aparece no texto? Que tipo de verdade creditaremos a essa fotografia? A fotografia expressa a única verdade? Para os historiadores de escolas teóricas mais recentes, a fotografia é um documento que expressa aspectos da vida social, já os positivistas viam na fotografia a realidade pura e simples. Nunca se produziu e se consumiu tanta imagem como nestes tempos. Mas me pergunto, com quais princípios o campo da esquerda fará a análise desta imagem que circula durante dias em nossos celulares? Consumiremos a imagem e fortaleceremos o poder que a imagem exerce nesta sociedade? Adotaremos os valores da “Sociedade do Espetáculo” (Guy Debord) para julgar a imagem de Saulo? O campo político da esquerda tomará na imagem o uso exclusivo de mediação de nossas relações sociais? Para o senso comum, a Imagem Vale Mais que Mil Palavras. Mas para o debate acadêmico, espaço em que Saulo está localizado como docente e militante, é importante que a imagem seja discutida não apenas com referência de análise científica, mas também situada no campo da grande política. A imagem precisa da escrita, da palavra, ela não se completa sozinha, ela não é a verdade. A fotografia de Saulo e Natalino Salgado produziu um fato, um fato político. Teremos nós da esquerda a capacidade de dialogar sobre esta imagem a partir de um diálogo franco, honesto e político antes de “degolarmos” mais um militante? Sim, assim agimos em nossos espaços políticos, nos partidos de esquerda, “degolamos” os militantes quando vacilam, erram, escorregam em armadilhas, ou nos desapontam. Fazemos o julgamento moral, antes do debate político, fazemos o debate da pequena política antes do debate humanizado. Afinal, que tipo de sociedade nós do campo da esquerda defendemos? Se for a sociedade do espetáculo, não há dúvidas, vamos degolar Saulo em praça pública, e assim perderemos um militante para sua imagem, sem recorrer a sua história. Mas calma, a história não é mais uma categoria importante para analisar a realidade? O texto do amigo Ed Wilson nos deu oportunidade de iniciar o debate sobre esta imagem no espaço público da mídia, saindo do campo privado mediado pela rede social de watzap, lugar este que difundiu muitos boatos, muita mentira e colocou em xeque a trajetória política de Saulo. Faltou à palavra de Saulo, a consulta a ele sobre este fato, uma consulta mais apurada sobre dados divulgados. A imagem pertuba, somente os companheiros do movimento sindical da UFMA tem dimensão deste incômodo político, desse modo desejo que o diálogo possa ser feito dentro dos princípios humanos e políticos que nos são mais caros. Conheço Saulo, militei com ele no movimento sindical, para mim não há dúvidas de sua trajetória na militância, de sua importância em muitas lutas em defesa da educação pública, sei de qual lado ele está, do seu compromisso e integridade. Também compreendo a importância de sua candidatura nesta conjuntura, assim como tantas outras candidaturas de qualidade que o Psol e outros partidos de esquerda conseguiram lançar em todo o país. Uma imagem não vale mais do que uma trajetória.

    1. Melhor comentário. Sem dúvida, para mim o pior dessa nota nem foi não ter ouvido a outra parte, (no caso Saulo), como qualquer matéria jornalística que se preze, mas conter duas informações inverídicas:
      * Primeiro o evento não foi uma articulação de Natalino Salgado com os candidatos, mas um café da manhã de Haddad com convidados do PT, um evento público.
      * Segundo Natalino Salgado fez uma doação através de vaquinha virtual, nem Saulo, nem a coordenação de Campanha tivemos acesso às doações já realizadas (quem tiver interesse de ver a verdade é só clicar lá na página de doação, é pública tbm, todos têm acesso). Embora, na minha opinião, nem de longe $500 garantiria um acordo, de qualquer natureza, iremos devolver a doação referida, assim que tivermos acesso. Mas enfim…
      Todos podem criticar, questionar qualquer candidato que seja, creio que não seja essa a discordância aqui, mas a forma tendenciosa em que foi feito.

  11. A opinião do Ed Wilson é importante e corajosa, pois não esconde assuntos para agradar a quem quer que seja. Debate e publica as coisas de frente, externando sua opinião sobre assuntos que muitos preferem esconder.

    Defendo o seu direito de tratar de qualquer tema. Chega de censura e agressões pessoais.

    Não à reedição do AI-5.

  12. Melhor comentário. Sem dúvida, para mim o pior dessa nota nem foi não ter ouvido a outra parte, (no caso Saulo), como qualquer matéria jornalística que se preze, mas conter duas informações inverídicas:
    * Primeiro o evento não foi uma articulação de Natalino Salgado com os candidatos, mas um café da manhã de Haddad com convidados do PT, um evento público.
    * Segundo Natalino Salgado fez uma doação através de vaquinha virtual, nem Saulo, nem a coordenação de Campanha tivemos acesso às doações já realizadas (quem tiver interesse de ver a verdade é só clicar lá na página de doação, é pública tbm, todos têm acesso). Embora, na minha opinião, nem de longe $500 garantiria um acordo, de qualquer natureza, iremos devolver a doação referida, assim que tivermos acesso. Mas enfim…
    Todos podem criticar, questionar qualquer candidato que seja, creio que não seja essa a discordância aqui, mas a forma tendenciosa em que foi feito.

  13. Acho que a matéria tem fundamento e está baseada em fatos que ela mesma traz. Um leitor não contaminado pelo discurso de desqualificação do outro, comum em nossos tempos, entende que o pedido de explicação é justo e que não há um lado político assumido pelo professor Ed, mas um questionamento que precisa sim ser feito. O candidato do PSOL precisa sim se posicionar quanto ao exposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *