São Luís terá mais quatro murais em homenagem aos cantadores de bumba-meu-boi

A capital do Maranhão vai ganhar novos ‘Murais da Memória’ em novembro, que serão graffitados pelas mãos do artista plástico Gil Leros (foto).

O projeto “Amo, Poeta e Cantador”, que já havia colorido a cidade com painéis de figuras ilustres do bumba-meu-boi do Maranhão, teve proposta aprovada em Edital da Lei Aldir Blanc, o que vai possibilitar a feitura de quatro novos murais ainda em 2021.

Nesta etapa, serão homenageados amos, poetas e cantadores dos grupos de bumba-meu-boi da Fé em Deus, Maracanã, Nina Rodrigues e da Madre Deus. A proposta também vai viabilizar a produção de um livro (documental) contando a história do projeto “Amo, Poeta e Cantador: Murais da Memória pelo Maranhão” entrelaçada às histórias dos mestres de bumba-meu-boi que estão sendo homenageados nos murais.

O artista Gil Leros já iniciou o ‘Mural da Memória’ em homenagem ao mestre Antônio Ribeiro, conhecido no meio artístico como ‘Tonico’, presidente do boi da Fé em Deus, folclorista há cerca 50 anos com uma vida dedicada à cultura maranhense.  O mural será construído na sede da brincadeira, no bairro Fé em Deus, localizado próximo ao Centro de São Luís.

Desde 2015, o artista Gil Leros já graffitou 13 grandes murais em cidades do Maranhão e um deles no município de São José de Rio Preto (São Paulo). Somando-se aos quatro novos que serão feitos este mês em São Luís, o livro trará, portanto, 17 lindas histórias do bumba-meu-boi do Maranhão, dos murais e das grandes personalidades homenageadas pelo projeto.

O livro será lançado logo após a confecção dos murais, por plataforma online, através de uma roda de conversa. A proposta é reproduzir ainda 500 exemplares para serem entregues/doados em escolas, pontos de cultura e instituições culturais do Brasil.

Além do livro, o trabalho contempla um documentário para ser lançado ainda este mês e vai retratar mais a fundo as tradições religiosas e culturais dos grupos de bumba-meu-boi, assim como a trajetória percorrida pelo projeto “Amo, Poeta e Cantador” em 2021, resultando na confecção de 10 grandes murais em sete cidades do Maranhão.

Os recursos para a construção dos quatro novos ‘Murais da Memória’ são oriundos da Lei Federal nº 14.017, por meio da Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão – SECMA (Edital 07/2021), do ‘Conexão Cultural – Fomento a Projetos’. A realização é do artista Gil Leros, por meio da “Maais Arte”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.