A fome como negócio e o roubo de alimentos

A indústria agroalimentar global se especializou em fazer negócios a partir da extração de mais valia do trabalho intergeracional de agricultores e dos recursos naturais. Achatam preços da produção para o agricultor, exploram trabalho análogo ao de escravo, capturam grandes extensões de terras, água, expropriam famílias e povos de suas casas e territórios, aplicam grandes volumes de agrotóxicos, muitos deles proibidos em seus países de origem na Europa. E ainda, a produção interna ofertada ao mercado nacional é mais cara que a soja, as carnes e as frutas e legumes que chegam à Europa e aos EUA.

Assista à primeira de uma série de lives que integram o especial Diálogos Inconvenientes.

Participam: João Pedro Stédile (MST), João Peres (Joio e o Trigo), Maria Emília (Fase/ANA)

Mediação: Bel Coelho (chef e ativista)

Link: https://www.youtube.com/watch?v=RaF_WrW4gDI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.