Em pronunciamento, Lula defende a liberdade de imprensa

Nesta quarta-feira (10), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retornou ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, para falar sobre as decisões recentes do Supremo Tribunal Federal (STF), que anularam todas as condenações e processos do petista no âmbito da Lava Jato.

No seu longo pronunciamento, Lula elogiou a edição do Jornal Nacional de 9 de março porque, segundo ele, trouxe a verdade à tona sobre os procedimentos da Lava Jato e do ex-juiz Sergio Moro no processo que levou à sua condenação e prisão.

Jornalista não deve ter mordaça, disse, reafirmando que o compromisso dos profissionais da comunicação tem de ser com a verdade, inclusive em relação ao PT. Para o petista, a cobertura jornalística não deve ser condicionada aos interesses políticos do editor ou do proprietário da empresa. “Sempre defendi a liberdade de imprensa e é preciso que a própria imprensa tenha compromisso com a informação e a verdade”, enfatizou.

Ao fazer referência ao papel dos meios de comunicação, o petista mencionou explicitamente o presidente das Organizações Globo. “Nem o João Roberto Marinho gosta mais da imprensa do que eu”, frisou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.