MundiOca: CD completo de Beto Ehongue já está em circulação

Depois do lançamento em julho/2018 do EP As Armas MIDI do Século XXI, no Centro Histórico de São Luis, Beto Ehongue agora disponibiliza a sequência desse trabalho completo, o MundiOca, nas plataforma digitais para o grande público. O trabalho conta com 9 faixas. Foi produzido pelo paraense Dub Black, junto ao maranhense Sandoval Filho, no BlackRoom Studio, com exceção da nona faixa, bonus track, que é um produção quase caseira produzida em cima da hora e que retrata um pouco do momento político atual e as esperanças.

O MundiOca de Beto Ehongue traz as participações de Luciana Pinheiro, Dicy, Célia Sampaio e as atuações instrumentistas de João Simas, Dub Black e Sandoval Filho. Os dois últimos assinam a produção, como já mencionado.

Ao apresentar o MundiOca, Beto Ehongue mostra mais uma vez sua versatilidade e inquietação trazendo um trabalho autoral que une ritmos análogos ao reggae, basslines Caribbean-dub, guitarras de inspiração rock e sons tradicionais recolhidos dos terreiros afro-religiosos, dos barracões de festa negra e do rádio, colados a letras conscientes de bate-papo rápido e reflexivo junto a influências que vão do rap ao bumba boi.

A faixa abertura é Tambor Chegô, um grito caboclo moderno com riffsfortes de guitarra, beats e a pulsação do couro ouvido nos tambores e pandeirões dos batalhões de bumba boi  e crioula da cidade de São Luis; em seguida a já conhecida Que Tal Um Passo Além da Ignorância?, lançada no EP As Armas MIDI do Século XXI e bastante executada nas rádios locais, ficando entre o Top 10 da semana por várias vezes na programação da Universidade FM; adiante a inédita Você Não Sabe Nada de Mim que em ska/jovem-guarda conta de forma irreverente o erro de julgar sem conhecer as causas e a essência; e assim seguimos na trilha com Inna Boreal; Deuses e Homens; Deus na Esquina; Vinho Tinto; a aclamada Maria de Jesus; e fechando os trabalhos a faixa bonus track reflexiva e delicada Se Não Nós Quem Seria?! Junto ao som do mar, somente.

Com uma respeitável trajetória na cena cultural de São Luís e projetos musicais diversos, Beto Ehongue já viajou o país tocando em cidades como Rio de janeiro, Belém, Niterói, Nova Iguaçu, São Gonçalo, São Paulo, Fortaleza, Teresina, Sousa e Juazeiro, dentre outras. Em São Luís ele atua há mais de 15 anos na cena musical e isso já lhe deu oportunidade para abrir shows de artistas importantes da música brasileira como Nação Zumbi, Otto, Black Alien, Demônios da Garoa, Chico Correia, Cabruêra.

Além disso, possui projetos em parcerias importantes, dentre elas com o poeta Celso Borges, Lobo Siribeira e Loopcinico, esse último foi pré-selecionado para o prêmio da música brasileira. Participou do CD Palavra Acesa musicando poemas do poeta José Chagas junto com grandes artistas como Fagner, Chico César, Lula Queiroga, Ednardo, Josias Sobrinho, Fernando Filizola, César Teixeira, Assis Medeiros e outros nomes. O CD foi produzido por Celso Borges e Zeca Baleiro. Paralelo ao MundiOca, o artista produz junto com o DJ TiCallo Awá Sound System.

Botando fogo na fogueira da inquietação e entendo que mais do que nunca o momento é de compartilhar, todas a faixas estão disponíveis nas plataformas digitais mais conhecidas gratuitamente, sendo assim Beto Ehongue vos apresenta o MundiOca. Ouça sem moderação.

Links para audição:

https://open.spotify.com/album/1FaLxIcBR0nfVL1GUo6pAY

https://www.youtube.com/watch?v=xx2CsyNcEiM

Beto Ehongue lança o EP “As armas MIDI do século XXI”

MIDI ou Musical Instrument Digital Interface é um protocolo que permite a transferência de informação entre instrumentos musicais eletrônicos e computadores. Essas armas estão prontas e apontadas para o alvo da inquietação e da busca por tempos mais melodiosos e cheios de persistência, onde a música gire com muito maior alcance.

Beto Ehongue lança seu EP com 5 músicas autorais e participações de Célia Sampaio, Dicy e Luciana Pinheiro e a bela arte do artista gráfico Pedro Férrer, algumas já conhecidas do grande público e outras totalmente inéditas.

O palco para isso não poderia ser mais apropriado, numa praça, onde transeuntes, vendedores ambulantes, turistas, boêmios e artistas passeiam toda sua diversidade de modos. O show será na praça dos Catraeiros, na Praia Grande, localizada no coração do Centro Histórico de São Luís.

Nesse dia Beto Ehongue faz um show acompanhado de seus parceiros musicais Carlo X na guitarra, Dub Black na bateria e groovebox, Zequinha Moura na percussão e Lucas Ló no violão e vocais, além dos shows da banda Garatujus, Preto Nando, Filtro de Barro, Dub Black com seu Faroeste Dub Style, do Tambor de Crioula Um Degrau de Santa Luzia e mais participações de Luciana Pinheiro, Hilton Quintanilha, Pensativo do Pandeiro e Vici de Vici e a discotecagem de Pedro Sobrinho.

“Não à toa escolhemos o dia 6 de julho, é mês de férias estudantis e a cidade ainda respira a alegria dos tambores de inspiração eterna etílica de nosso divino São João. O Governo do Estado do Maranhão apoia o evento com a infraestrutura de som, palco, luz e camarim. Sendo assim a produção está viabilizando outras demandas”, explicou a organização do show.

SERVIÇO

Lançamento do EP “As armas MIDI do século XXI”, de Beto Ehongue, com shows de Beto Ehongue, Garatujus, Preto Nando, Dub Black, Filtro de Barro, Tambor de Crioula Um Degrau de Santa Luzia e mais participações de Luciana Pinheiro, Lucas Ló, Hinton Quintanilha, Pensativo do Pandeiro, Vici de Vici e discotecagem de Pedro Sobrinho.

Dia: 06.07.18 (sexta-feira)

Hora: 21h

Local: Praça dos Catraeiros – Praia Grande

Entrada Livre

Mais informações

98-988052001/984335902 (WhatsApp)

@betoehongue – Instagram