Trabalhador rural que havia sido baleado vem a óbito no Maranhão

Fonte: Fóruns e Redes de Cidadania

Os Fóruns e Redes de Cidadania, ao tempo em que se solidarizam com a comunidade quilombola de Cedro, informam a todos os movimentos e entidades da sociedade civil, lutadores e lutadoras da causa do povo, o falecimento do Sr. José Francisco Lopes Rodrigues, 58 anos, lavrador e liderança do movimento camponês que atua pelos direitos dos lavradores da Baixada Maranhense.

Camponês Quiqui é mais uma vítima
da violência no campo no MA

Sr. Francisco, conhecido como Quiqui, foi atingido por um tiro de espingarda dentro de sua casa, no povoado Cedro, no último dia 03/01/2022, por volta das 21h. O mesmo foi socorrido e levado ao hospital municipal da cidade de Arari. De lá, foi transferido, ainda na madrugada, para o hospital Socorrão 2, em São Luís, onde foi submetido a uma cirurgia de urgência, ficando internado até o dia de hoje, quando faleceu, às 9h da manhã.

A forma do crime e o contexto no qual a comunidade está vivendo no momento indicam que a motivação seja a repressão de grileiros contra os lavradores, que há anos vêm resistindo contra aqueles que invadem e cercam seus territórios.

Seu corpo será levado para a comunidade de Cedro, onde será velado na terra onde ele tanto lutou para garantir a permanência das famílias que habitam a região há mais de um século.

Nos últimos anos, os conflitos agrários têm se intensificado no município de Arari, principalmente pela falta de vontade política do Governo do Maranhão em não regularizar as posses das comunidades que vivem há séculos nessa região, comunidades constantemente fustigadas pelo latifúndio que grilam, cercam as terras públicas para criação de búfalos em larga escala, para a piscicultura em açudes cavados dentro dos campos e a monocultura do arroz transgênico.

Em menos de 2 anos, 4 camponeses foram brutalmente assassinados pela pistolagem em Arari. Celino e Wanderson, pai e filho, na comunidade Cedro no dia 05/01/2020, Antônio Gonçalo Diniz, comunidade Flexeiras no dia 02/07/2021 e João de Deus Moreira, comunidade Santo Antônio no dia 29/10/2021, todos militantes dos Fóruns e Redes de Cidadania. Crimes que seguem impunes!

Leia mais em: https://www.facebook.com/199209263900448/posts/1270400140114683/

2 comentários em “Trabalhador rural que havia sido baleado vem a óbito no Maranhão”

  1. é só mais um nas costas
    destes falsos comunistas
    sem brio e sem respostas
    o grileiro que o assassina
    é o mesmo das marmotas
    dos privilégios capitalistas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.