Pastores diabólicos

A máquina administrativa no Brasil está controlada por dois campos de poder mais evidentes: forças policiais/militares e evangélicos.

Já no submundo operam os setores ligados aos milicianos.

Envolvendo essa teia está a máquina de produção de desinformação.

Cada um desses campos tem funções específicas que se combinam: nas polícias militares e em parte das forças armadas, nas igrejas pentecostais e neopentecostais e nas periferias onde quem manda é o crime organizado.

Os fatos mais recentes sobre o balcão de negócios envolvendo pastores e o ministro da Educação revelam apenas a ponta do iceberg.

O monstro maior ainda não apareceu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.