Bolsonaro precisa de um inimigo para chamar de seu

A construção do discurso de ódio passa necessariamente pela “eleição” de um inimigo que precisa ser eliminado.

O bolsonarismo fanático vem fazendo essa operação retórica desde a eleição de 2018, sempre com discurso falacioso na ponta da língua maligna.

Antes: “a culpa é do PT”. Agora: “a culpa é dos governadores”, do Supremo Tribunal Federal (STF), da mídia etc…

Imagem destacada / Jair Bolsonaro empunhou uma metralhadora durante evento de campanha, em 2018, e disse prometeu “fuzilar a petralhada”, em menção ao PT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.