Nova diretoria da Apruma toma posse e reitera a defesa da Universidade pública

Fonte: Ascom Apruma

Aconteceu, no início da noite desta quinta-feira, 19 de dezembro, a Assembleia Geral Extraordinária da Apruma em que tomou posse a nova gestão da Seção Sindical para o biênio 2020-2022, “Amanhã Vai Ser Outro Dia: Apruma Autônoma e Democrática”.

A cerimônia contou com boa participação docente, de representantes de movimentos sociais e de parceiros do Sindicato, apontando para a unidade necessária que será precisa para os enfrentamentos que se estenderão pelo próximo período, na defesa da Educação Pública, da Universidade Pública, dos serviços igualmente públicos, dos direitos sociais e da própria democracia.

Presidente Bartolomeu Mendonça
assina o ato de posse

Antes da posse, a então presidente Sirliane Paiva retomou o balanço da atuação da atual gestão, detalhando uma série de atividades realizadas em São Luís e nos demais campi da UFMA de forma unificada, como as de defesa da Educação e contra os cortes orçamentários na pasta, a defesa da aposentadoria, resistência ao Future-se, entre outras (veja vídeo do relatório da atuação da gestão 2018-2020 AQUI).

Finalizando esse momento, o presidente Bartolomeu Mendonça proferiu seu primeiro discurso à frente da gestão (pode ser lido na íntegra ao final desta matéria), destacando uma saudação à gestão anterior, bem como à atual diretoria do Andes Sindicato Nacional, dirigindo-se também de modo respeitoso à Chapa 2, pelo bom debate durante a campanha, onde foi possível discutir propostas, além de ser uma chapa composta por um conjunto de companheiros pelos quais temos o maior respeito, afirmou. Ele também reafirmou a autonomia da APRUMA frente a partidos, governos e reitorias, e agradeceu os 337 votos recebidos pela chapa eleita, fazendo o convite para que todos permaneçam nas fileiras da luta e, segundo disse, com o mesmo respeito se dirigia também aos votantes da outra chapa, aos que votaram em branco ou anularam seu voto, bem como aos que ainda não se filiaram, pois o Sindicato trabalhará para todo o conjunto.

Bartolomeu afirmou ainda a necessidade, a ser perseguida pelo Sindicato, de implementar mecanismos de resistência às universidades públicas e aos docentes, e defendeu aprofundar o debate de caracterização do atual governo e também as discussões sobre a central a que Apruma e Andes estão filiados.

Sobre a atuação nos segmentos, a construção de uma pauta voltada para os docentes aposentados, a continuação e ampliação dos debates e demais eventos de formação e atenção total, nas mesmas medidas da oferecida na sede, aos docentes dos campi do continente. Ele lembrou ainda que a atuação dos conselheiros será de fundamental importância em todos os locais de trabalho.

Para Bartolomeu, “Só teremos vitória se tivermos capacidade de derrotar esse governo de traços fascistas que se instalou após o rompimento do pacto democrático”. Confira ao final a íntegra de sua fala.

Coquetel

Ao final, os presentes participaram de um coquetel oferecido pelo Sindicato para marcar o momento.

Leia aqui o discurso de posse do novo presidente, Bartolomeu Mendonça, e os nomes de todos os integrantes da nova gestão.

Foto: Claudio Castro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *