Biblioteca Pública Benedito Leite amplia acesso virtual aos acervos

Instituída em maio de 1831, a Biblioteca Pública Benedito Leite (BPBL), em São Luís, a segunda mais antiga do país, está passando por uma das maiores transformações de sua história.

A virtualização do acervo está crescendo diariamente desde 2015, uma tendência que, segundo a diretora do órgão, Aline Nascimento, configura-se como uma realidade irreversível, consolidada por meio de um processo de atualização permanente.

O número de atendimentos gerais na BPBL também teve uma grande elevação. Depois de reaberta em 2013 e até 2014, o número de atendimentos gerais (presenciais e virtuais) não passava de 1.000 por mês. Este ano, a variação mensal, considerando os meses de menor movimento como os períodos de férias, oscilou entre 13 mil a 17 mil.

No campo virtual, os serviços estão ganhando um grande impulso com um quantitativo de atendimentos mensal variando entre 1.500 a 1600 por mês. Diariamente, os técnicos da BPBL incluem cerca de 30 a 50 volumes novos. Neste mês de abril, os acervos que estão sendo digitalizados são as edições do Diário Oficial.

Acervo digital

O acesso virtual ao acervo da BPBL é por meio do site da instituição http://www.cultura.ma.gov.br/bpbl/. Estão disponibilizados, no momento, mais de três mil documentos, entre manuscritos, obras raras e jornais.

São cerca de 800 manuscritos, documentos escritos à mão, que o público pode ter acesso por meio do site. O mais antigo é de 1539. É uma lei de Portugal, do tempo do rei D. João III. O assunto envolve uma academia de Direito de Portugal.

Há, também, 558 jornais, incluído edições que circularam até o século XIX, as mais procuradas por pesquisadores. Os jornais século XX já começaram a serem incluídos.

A grande maioria dos acervos virtuais é formada por obras raras, o que inclui livros, revistas, folhetos, boletins entre outras formas documentais. São originários do Maranhão e de outros estados e, também, da Europa. A maioria é em Português, mas há títulos em Latim, Inglês, Francês, entre outros idiomas.

Aline Nascimento explica que, no começo, o acervo virtual estava sendo incluindo por meio de imagens, o que inviabilizava que pessoas com deficiência tivesse acesso. Esse serviço foi totalmente refeito e todo o acervo, hoje, está em PDF, o que garante o acesso universal.

O trabalho está garantindo, de acordo com Aline Nascimento, excelentes resultados. Ela conta que, por meio de trabalhos comunitários da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), que ela participa no interior do Maranhão, foi possível constatar o alcance que os serviços virtuais proporcionam aos maranhenses. Ela disse que um pesquisador conseguiu fazer a pesquisa para o mestrado por meio de consultas ao acervo virtual da BPBL, no município de Caxias, sem necessidade de ter que vir a São Luís, o que possibilitou a ele mais conforto e economia.

Perto de completar 187 anos, a BPBL possui um acervo de mais de 140.000 exemplares, formado principalmente por obras raras e a mais completa coleção de jornais maranhenses. Desenvolve projetos de incentivo a leitura, acessibilidade, conservação e preservação de acervo, telecentros, exposições temáticas, lançamento de obras maranhenses, promoção de seminários e palestras.

Fonte: Secap / Secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos

Foto: divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.