Subaru intocado: carro usado para transportar material arqueológico pirateado das comunidades quilombolas está “guardado” em Bacuri

O misterioso veículo importado da marca “subaru”, cor branca (foto acima), foi localizado na garagem de uma casa, na sede do município de Bacuri, a 233 Km de São Luís.

Uma fonte do blog identificou o carro, que estava desaparecido desde o dia 7 de fevereiro de 2019, quando a Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão em uma casa no povoado Portugal, onde estavam guardadas dezenas de peças de valor histórico e arqueológico saqueadas de duas comunidades quilombolas (São Félix e Mutaca).

PM auxiliou no cumprimento do mandado na casa do povoado Portugal
Populares ajudaram a carregar os objetos recuperados que haviam sido…

O saque nos quilombos, com características e pirataria e contrabando, era comandado pelo casal franco-brasileiro Magnólia de Oliveira e François-Xavier Pelletier, integrantes da ong Home Nature.

O subaru era frequentemente visto nas estradas da zona rural de Bacuri, percorrendo as comunidades quilombolas e transportando parte do material retirado dos sítios arqueológicos.

A dupla saqueava os antigos engenhos dos quilombos e retirava objetos remanescentes do período colonial, até que a reportagem do Blog do Ed Wilson revelou a nova versão da “pirataria francesa” no Maranhão.

…. retirados do subsolo mediante escavações irregulares nas áreas quilombolas…
… e selecionados para finalidades semelhantes a contrabando

O subaru branco já era um carro muito conhecido até mesmo na zona urbana, mas sumiu do mapa após as denúncias de saque nos quilombos.

François-Xavier Pelletier e Magnólia de Oliveira fugiram de Bacuri e o carro ficou escondido em uma casa no Centro da cidade, até ser descoberto recentemente.

Parte dos objetos está sob guarda na Secretaria de Assistência Social de Bacuri

Após o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa do povoado Portugal, os achados arqueológicos foram transportados e depositados em dois lugares: na Delegacia da Polícia Civil de Bacuri e na Secretaria Municipal de Assistência Social.

A Polícia Civil segue investigando o caso (veja aqui)

Saiba mais sobre a pirataria francesa em terras quilombolas do Maranhão aqui e veja nesta matéria o cumprimento do mandado de busca e apreensão pela Polícia Civil.

Fotos: divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *