Bispo de Caxias emite nota sobre mais um assassinato de quilombola no Maranhão

Na tarde de sexta-feira, 29 de abril, mais um líder quilombola foi assassinado. Edvaldo Pereira Rocha era liderança do quilombo Jacarezinho, no município de São João do Sóter, leste do Maranhão, distante 424 quilômetros da capital São Luís. Ele foi executado com oito tiros por dois pistoleiros, na frente de seus familiares. Edvaldo Pereira é o 7º quilombola assassinado no Maranhão em menos de dois anos.

O bispo de Caxias, dom Sebastião Duarte, emitiu nota de Solidariedade. Confira:


NOTA DE SOLIDARIEDADE CRISTÃ

“Mataram mais um irmão, mas ele ressuscitará”, cantam as comunidades!

Caxias, 29 de abril de 2022

A Diocese de Caxias-MA, na pessoa do seu bispo, do padre Ribamar, das pastorais sociais da diocese e de todos os indignados pelos conflitos no campo e pelas constantes ameaças causados pelos latifundiários, vem a público repudiar o assassinato de um grande líder quilombola do Maranhão, no município de São João do Sóter.

Que o sangue de EDVALDO ROCHA fecundando o Território Quilombola Jacarezinho inspire a resistência dos que lutam, clame justiça que o Estado deve fazer através de investigação e prisão do assassino e mandante, se assim o for, que acelere a titulação, mesmo que a sua já seja titulada, e posse de fato da terra para quem nela vive e trabalha, que desperte a solidariedade e o compromisso de todos com o bem viver dos que dependem do campo.

Mais um sinal da resistência dos povos tradicionais e da prepotência dos gananciosos, latifúndio e projetos que matam por lucro, sem ver o ser humano. Externamos nossa solidariedade cristã aos familiares, esposa que o viu morrer e filhos, parentes e a inteira Comunidade de Jacarezinho. As Comunidades Tradicionais estão de luto.

Em Jesus, o Cristo Ressuscitado, fiat voluntas tua,
Dom Sebastião Lima Duate
Bispo de Caxias-MA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.