Cooperativas de coco babaçu de Matinha comercializam suas produções por meio do Procaf

Mulheres quebradeiras de coco babaçu das comunidades Bom Jesus e São Caetano, do território quilombola Sesmaria, localizada no município de Matinha, realizaram a segunda entrega dos produtos do babaçu, no âmbito do Procaf Babaçu- Programa de Compras da Agricultura Familiar. 

Os biscoitos e azeite de coco entregues pela Cooperativa Interestadual das Mulheres Quebradeiras de Coco Babaçu (CIMQCB) foram doados para o CRAS do município e serão distribuídos para famílias que mais precisam.

Para a presidente da cooperativa (CIMQCB), Maria do Rosário, o Procaf é uma oportunidade e incentivo na produção e comercialização dos produtos extraídos do babaçu. “Esse momento aqui para nós, que somos quilombolas e quebradeiras de coco babaçu, representa vida e muita felicidade. É vida porque todos esses produtos são saudáveis e nutritivos. Além disso, o Procaf é um programa que tem nos ajudado financeiramente porque é um canal garantido de venda”, pontuou Maria do Rosário.

A secretária adjunta de Biodiversidade, Povos e Comunidades Tradicionais da SAF, Luciene Dias Figueiredo, explicou que em 2021, embora com todas as dificuldades econômicas e sanitárias, a Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) investiu cerca de R$ 6 milhões na execução do Procaf. 

“Estamos executando cinco Procafs, um deles é o do babaçu, com quase R$ 300 mil reais, para beneficiar 19 associações em todo o estado. Com a execução de programas como este, que apoia a comercialização, o Governo do Maranhão está reconhecendo o trabalho dessas mulheres tão guerreiras que tiram do babaçu o sustento. Além disso, a atividade do babaçu tem contribuído com a economia do estado”.

Cooperativas de Coco Babaçu de Matinha comercializam suas produções. (Foto: Divulgação)

A prefeita do município de Matinha, Linielda de Eldo, agradeceu a ação do Governo do Estado pela iniciativa. “A gente só tem a agradecer o apoio do Governo do Maranhão em ajudar esse grupo de mulheres que trabalham incessantemente para fortalecer a economia do estado, e consequentemente, a economia do município de Matinha. É um programa muito importante que faz a economia girar e ao mesmo tempo que nutre as pessoas”, declarou a prefeita.

O gestor regional da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp) de Viana, Carlos Roberto informou que o nível de organização das quebradeiras conta também com o trabalho de assistência técnica desenvolvido pela Agerp. A atividade desenvolvida com as quebradeiras de coco babaçu inclui desde a organização produtiva até a catalogação de documentos para aprovação das propostas de comercialização.

Participaram da ação a superintende de Comercialização da SAF, Viviane Anchieta, assistente social da Agerp, Maikelle Rodrigues, a coordenadora do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), Maria Regina, secretários municipais e as cooperadas.

Imagem destacada / Entregas do Procaf Babaçu em Matinha (Foto: Divulgação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *