Celso Borges lança “CarimboCarinho” em novo café e sebo de livros

Projeto reúne 15 poemas curtos do escritor carimbados dentro de uma caixinha 14cm X 20cm com design gráfico de Claudio Lima. Lançamento acontece no próximo sábado, dia 1º de junho, na abertura do Café Guará, no sebo do Chico Discos

CarimboCarinho é o quarto trabalho do poeta maranhense Celso Borges dentro da série de Poéticas Afetivas, livros pequenos feitos em parceria com artistas plásticos, fotógrafos e compositores. O primeiro, A árvore envenenada, com fotografia de Márcio Vasconcelos, foi lançado no final do ano passado. Depois, vieram O Muro e Ponta D’Areia é Ponta D’Areia, com projeto gráfico de Claudio Lima, webdesigner e cantor, que também divide com Celso Borges este trabalho.

“Além de grande intérprete, Cláudio é um excelente artista gráfico. Ele definiu as fontes dos textos dos carimbos e fez ilustrações para todos os poemas. Um trabalho muito sensível e delicado, que dialoga perfeitamente com essa série, que eu chamo de Poéticas Afetivas”, afirma Celso Borges.  

CarimboCarinho tem o apoio da OCA (Oficina de Comunicação e Arte), Ong que atua na área sócio-ambiental e que cedeu um papel especial para a impressão dos poemas, além da gráfica Gwará que confeccionou as caixinhas.  

Até o final do ano, Celso Borges vai lançar outros três livrinhos da série: Nonada, com Cláudio Costa; O Drible, com Fernando Mendonça; e Contramão, com Alex Soares.

Celso Borges tem 12 livros publicados, entre eles Persona Non Grata (1990), Música (2006), Belle Époque (2010) e O Futuro Tem O Coração Antigo (2013). Como letrista tem parcerias com Zeca Baleiro, Chico César, Gerson da Conceição, Nosly, Criolina e Assis Medeiros, entre outros compositores.

CARIMBO CARINHO

Caixa de poemas de Celso Borges

Com projeto gráfico de Cláudio Lima

Lançamento dia 1º de junho, às 17h

Sebo do Chico Discos – Café Guará; esquina da rua dos Afogados com S. João