Live celebra pioneirismo da Rádio Club de Pernambuco no Brasil

O GT História da Mídia Sonora realiza dia 19 de agosto (quarta-feira), com início às 18 horas, a live Passado, presente e futuro do Rádio no Brasil. O encontro virtual vai marcar a Carta de Natal que reconhece o pioneirismo da Rádio Club de Pernambuco quando, em 6 de abril de 1919, fez a primeira transmissão sonora à distância – de um ponto de transmissão para vários pontos.

O encontro virtual terá como convidados os pesquisadores Pedro Vaz Filho (UAM), Luiz Maranhão Filho (UFPE), Luiz Artur Ferraretto (UFRGS) e Marcelo Kischinhevsky (UFRJ), que serão mediados pela coordenadora e vice-coordenador do grupo, respectivamente, Izani Mustafá (UFMA-Imperatriz) e Luciano Klöckner. A Carta de Natal foi assinada no XII Encontro Nacional da História da Mídia, realizado em Natal (RN), em 20 de junho de 2019.   

 Serviço

Live: Passado, presente e futuro do Rádio no Brasil

Dia: 19 de agosto de 2020 (quarta-feira)

Início: às 18 horas

Convidados: Pedro Vaz Filho (UAM), Luiz Maranhão Filho (UFPE), Luiz Artur Ferraretto (UFRGS) e Marcelo Kischinhevsky (UFRJ)

Mediadores: Izani Mustafá (UFMA) e Luciano Klöckner

Plataforma: Google meet

Transmissão pelo canal YouTube: Jornal Alcar – https://bit.ly/3fqQ11B

Curtam a página e ativem o sininho para receber as notificações.

Um comentário em “Live celebra pioneirismo da Rádio Club de Pernambuco no Brasil”

  1. o rádio faz a minha cabeça
    desde a inocência infância
    um rádio de pilha de mesa
    até uma estação radiofônica
    preferida ao pé das orelhas
    e que reunia nossa vizinhança
    como a rádio educadora rural
    e o destemido juarez medeiros
    que anunciava o direito social
    à informação a todo brasileiro
    denunciando o ainda atual
    monopólio aqui e no estrangeiro
    de todas as mídias pelo capital
    e faz da comunicação dinheiro
    às custas da alienação social
    – ideológica econômica política –
    impondo o mote comportamental
    e glosando nossa subcidadania
    de um lado ilhas de privilégios
    do outro ignorância medo miséria
    a uns livres condições de acessos
    das tecnologias à manipulação estética
    a outros o passivo lugar de objetos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *