Casa de Apoio Ninar retoma atendimento ambulatorial

“Está sendo muito bom poder retomar o atendimento. É como um recomeço, só que com mais cuidados por causa do coronavírus”. Foi o que disse Francileide da Silva, de 25 anos, mãe da pequena Ana Luíza da Silva, de 4 anos, portadora de microcefalia, no primeiro dia da retomada dos atendimentos ambulatoriais na Casa de Apoio Ninar, serviço que integra a rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e é referência em atendimento a crianças com problemas de neurodesenvolvimento. 

“A Casa é um dos serviços que mais traduzem a missão do Governo do Estado, o de cuidar das pessoas. De uma casa de veraneio para se tornar um local de acolhimento, reabilitação e esperança para famílias inteiras. É uma alegria grande poder retomar os atendimentos ao passo que avançamos na luta contra o Coronavírus no estado”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. 

A unidade, gerenciada pelo Instituto Acqua, tem feito agendamento prévio do retorno e consulta de famílias que já fazem acompanhamento na Casa Ninar. Natural de Miranda do Norte, Ana Luíza começou a receber atendimento na Casa de Apoio aos 8 meses de idade, antes disso era assistida no Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças, anexo ao Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos), também da rede SES, e no Hospital SARAH. 

Durante os três meses sem o atendimento presencial em decorrência da pandemia causada pelo coronavírus, Francileide disse que a equipe de profissionais se manteve vigilante. “Mês passado ela teve uma crise e logo abrimos o chamado por teleorientação, de pronto nos atenderam e mesmo à distância prestaram ajuda. Todos são muito prestativos e nos fazem sentir bem. Quando choramos, os profissionais se aproximam ainda mais, sempre prontos para acolher”, comentou a mãe de Ana Luíza. 
Triagem e atendimentos 

A equipe da Casa de Apoio adotou duas formas de atendimento. Metade da demanda é recebida presencialmente a outra metade é feita de por teleorientação. São consultas com neuropediatra, psicólogo, pediatra, nutricionista, assistente social, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta motor. 

De acordo com a diretora-administrativa da Casa de Apoio Ninar, Ana Caroline Arnaud, as oficinas de culinária, música e arteterapia continuam sendo feitas somente por teleorientação. “Estamos recebendo as famílias que já são acompanhadas pelo circuito da Casa. Além da hora marcada, estamos cumprindo regras de higienização, limpeza e o distanciamento social. Todos são orientados a vir de máscara e é permitido apenas um acompanhante para cada criança atendida”, disse Ana Caroline. 

A triagem dos atendimentos é feita no espaço da quadra, com a equipe de recepção, enfermeiros e assistentes sociais. Três consultórios estão funcionando para o atendimento médico e equipe multiprofissional. Serão atendidas diariamente até oito famílias Ana Caroline ressalta ainda que o circuito ainda não está aberto para as famílias de outras cidades que geralmente ficam hospedadas na Casa.

“A gente tem dado continuidade aos atendimentos à distância e usado a tecnologia a favor para os laços com as famílias atendidas e criar oportunidade de aconselhamento à distância ajudando mães, pais e responsáveis nos cuidados com as crianças nesse período de isolamento social”, finalizou a diretora-administrativa da Casa de Apoio Ninar. 

Atualmente, o serviço de apoio a crianças com problemas de neurodesenvolvimento do estado atende 446 famílias em formato de circuito e 1.023 em sistema de ambulatório. A Casa recebe famílias de 97 municípios maranhenses. A média mensal de suporte médico e multiprofissional na Casa de Apoio é de 4.290 atendimentos. 

Entre os serviços oferecidos pelo local está o acolhimento de crianças portadoras da paralisia cerebral com microcefalia por infecção congênita, incluindo Zyka Vírus, rubéola e toxoplasmose, Síndrome de Down, hidrocefalia, paralisia cerebral por anoxia e epidermólise bolhosa. A Casa de Apoio Ninar é administrada pelo Instituto Acqua e os agendamentos do serviço ambulatorial estão sendo realizados pelo telefone (98) 99138-8902.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *