Regina Duarte, a breve; Nelson Teich, o brevíssimo

A humilhação provocada pelo presidente Jair Bolsonaro a Regina Duarte, que ocupava um cargo equivalente ao de ministra da Cultura; e ao então ministro da Saúde, Nelson Teich, são dois episódios que demonstram o total desprezo do governo pelos seus colaboradores.

A exposição de Regina Duarte a todo tipo de pilhéria palaciana transformou a despedida da atriz no verdadeiro enterro da “Viúva Porcina”, personagem dela que contracenava com o fazendeiro “Sinhorzinho Malta” na novela “Roque Santeiro”, da TV Globo.

Nelson Teich foi ainda mais pisoteado por não ter informações básicas sobre os acontecimentos da sua pasta, a mais demandada diante da pandemia do novo coronavírus.

Ambos passaram ao largo da História, humilhados publicamente, pisoteados internamente, ridicularizados no governo e na oposição, achincalhados em memes nas redes sociais… enfim, transformados em seres desprezíveis pelo bolsonarismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *