Festival Maranhão na Tela abre com filme brasileiro que concorre ao Oscar

A vida invisível de Eurídice Gusmão, do cearense Karim Ainouz, representante nacional no Oscar 2019, é o longa que abre o festival maranhense domingo, dia 1º de dezembro, às 19h, na sala KinoEvolution, no Golden Shopping. O filme ganhou o prêmio principal da mostra paralela Um Certain Regard (Um certo olhar), a segunda mais importante do Festival de Cannes.  

O Maranhão na Tela destaca também em sua programação o vencedor do festival de Veneza, Babenco – alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou, da diretora Bárbara Paz, e o filme Pacarrete, que ganhou Los Angeles e Gramado, com a atriz Marcélia Cartaxo no papel principal. Evento chega em sua 12ª edição com exibições no Golden Shopping e na Praia Grande. Pelo segundo ano consecutivo o maior festival de cinema do Estado vai ter também a participação de filmes e diretores das regiões Norte e Meio Norte.

Além dos filmes de Ainouz e Bárbara Paz, o Maranhão na Tela terá longas de quatro cineastas da região nordeste, homenagem às atrizes Marcélia Cartaxo e Áurea Maranhão, mostras competitivas e informativa, além de curtas nacionais e internacionais do festival Animart!. O festival terá também debates e depoimentos, no Cine Café; painéis, rodada de negócios e laboratórios de formatação de projetos, no Ambiente de Mercado, o MNT Lab, além de retrospectiva com curtas clássicos de anos anteriores e competitiva de videoclips.  

Idealizado pela produtora Mavi Simão em 2006 e realizado pela Mil Ciclo Filmes, o Maranhão na Tela vai acontecer, de 1º a 7 de dezembro, em três espaços da cidade:  Golden Shopping (Calhau), Escadaria do Giz e Grand Hotel São Luís (Praia Grande). O patrocínio é da Ancine, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Fundo Setorial do Audio Visual.

O foco da edição 2019 é o cinema nordestino. Serão exibidos filmes de Paulo Caldas (Abismo Tropical), Heitor Dhalia (Anna), Claudio Assis (Piedade), Allan Deberton (Pacarrete) e Aurea Maranhão (Terminal Praia Grande). Os longas, a mostra competitiva e os curtas do Animart! serão exibidos na Sala Plátinum (Kinoplex, Golden Shopping, 113 lugares) e o restante da programação acontece num telão na escadaria do Giz, na Praia Grande, de 4 (quarta) a 6 (sexta) de novembro, a partir das 18h.

Cinco longas-metragens, 10 curtas e 15 videoclipes de oito estados das regiões Norte e Meio Norte integram a mostra competitiva do festival, que recebeu mais de 140 inscrições. A curadoria foi feita pelos cineastas Lucas Sá (MA) e Sérgio Andrade (AM). Assim como no ano passado o festival de 2019 terá filmes do Maranhão, Pará, Tocantins, Amazonas, Roraima e Acre. Veja a lista completa no site www.maranhaonatela.com.br

Ambiente de Mercado – O MNT LAB receberá este ano 12 executivos do audiovisual brasileiro: Canal Brasil, GNT, Globosat, Universal, Band, Curta! e Elo Company, entre outros. Os projetos inscritos participarão das rodadas de negócios e serão avaliados  pelos próprios executivos. O Ambiente também terá em sua programação masterclasses e workshops. “Neste momento em que o audiovisual brasileiro passa por um momento muito difícil, é um privilégio a gente poder receber esses profissionais. É uma forma que nossos cineastas t em de poder tirar seus projetos para fora da gaveta e tentar viabilizá-los comercialmente”, afirma Mavi Simão.

Discotecagem na escadaria – Além da apresentação da mostra informativa (com os filmes não selecionados para a competitiva), das competitivas de curtas e videoclipes e retrospectiva de curtas, a escadaria do Giz (Praia Grande) será palco de três discotecagens diárias, a partir das 18h, a primeira delas com o Cinema Analógico de Rafael Petrini. As outras duas discotecagens serão às 20h30 e 23 horas.

Parceria com o IFMA – Outra novidade este ano vai ser a parceria do MN na Tela com o Instituto Federal do Maranhão (IFMA), através do projeto O IFMA TE LEVA AO MARANHÃO NA TELA, que vai contribuir para facilitar o acesso de estudantes às exibições dos filmes e, consequentemente contribuir para a formação de público. Um ônibus estará disponível entre os dias 4 e 6 de dezembro para levar os interessados, da Praia Grande até o Golden Shopping, nos horários das 17h, 18h e 20h. Saída ao lado da Casa do Maranhão. O projeto incluiu também a formação de 30 monitores que divulgarão o festival em esco las e universidades.

MARANHÃO NA TELA 2019 

De 1º a 7 de dezembro

Golden Shopping, Escadaria do Giz (Praia Grande) e Grand Hotel São Luís

Abertura dia 1º, às 19h, com a exibição do filme A vida invisível de Eurídice Gusmão (Karim

Ainouz), na sala Kini Evolution

Mais informações: www.maranhaonatela.com.br

Realização: Mil Ciclos Filmes

Patrocínio: Ancine, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Fundo Setorial do Audio Visual.

Imagem destacada / divulgação: Frame do filme Babenco – alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *