Jornalista é processado 59 vezes após publicação de reportagem sobre suposta fraude em Sobral (CE)

Fonte: Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji)

Após publicar em 13.set.2018 a série de reportagens Educação do Mal sobre supostas fraudes nas avaliações de educação em Sobral, o jornalista Wellington Macedo passou a ser alvo de 59 processos por danos morais no Juizado Especial Cível. As ações são movidas por diretores e diretoras de escolas do município e foram protocoladas em um intervalos de 7 dias (de 19.set.2018 a 27.set.2018). O advogado em todas as ações é Charles Antonio Ximenes de Paiva, responsável pelos contratos e convênios da Secretaria de Educação de Sobral. 

O material, publicado no canal de Macedo no YouTube, traz entrevistas com estudantes e pais sobre o funcionamento do suposto esquema de fraudes do município. Os estudantes com bom desempenho escolar seriam previamente selecionados pela diretoria das escolas para realizar as provas, além de receberem treinamento para dar as respostas certas. O esquema de adulteração dos resultados funcionaria graças a uma articulação entre alunos, professores, gestão escolar e secretaria de Educação.

Leia mais aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *